COMO SER UM TRABALHADOR AUTÔNOMO NA ITÁLIA?

Quando falamos em trabalho por conta própria (autônomo), nos referimos a todos os profissionais que projetam, organizam e realizam seu trabalho de forma independente. Ter um trabalho independente significa principalmente estabelecer uma empresa ou exercer a profissão, mas também existem outras possibilidades.

A definição mais simples de freelancer e empreendedor refere-se a alguém que não trabalha em uma organização já definida e que não possui um empregador com quem aprende tarefas a serem executadas ou objetivos a serem alcançados. É o freelancer ou o empresário que toma as decisões e estrutura pessoalmente seu trabalho.

É possível identificar algumas categorias de trabalhadores independentes que possuem características peculiares:

  • o empresário: uma pessoa que realiza uma atividade econômica organizada com o objetivo de produzir ou trocar bens ou serviços e, para esse fim, utiliza o trabalho dos funcionários e os meios apropriados de produção;
  • o artesão: a pessoa que conduz pessoalmente o negócio de artesão como proprietário, assumindo total responsabilidade por ele e também realiza seu trabalho, também manualmente, no processo de produção;
  • o freelancer (libero professionista): uma pessoa que realiza uma atividade de trabalho intelectual altamente qualificado e que adquiriu uma competência especializada após um longo curso de estudo especificamente orientado para esse fim. Se trata de pessoas graduadas, matriculadas em um registro, por exemplo, advogados, arquitetos, contadores etc.;
  • o sócio de uma cooperativa: aquele que se associa a outras pessoas e cria uma empresa – denominada sociedade cooperativa;
  • o agente e o representante de vendas: é uma pessoa autônoma designada por uma ou mais empresas para concluir contratos em uma ou mais áreas específicas. Como ele deve alcançar um resultado e assumir o risco relativo, ele é livre para escolher clientes na área a ele designada e pode adotar os métodos de trabalho que considerar mais adequados.

ABERTURA DO NÚMERO IVA (PARTITA IVA)

Se você decidiu realizar uma atividade por conta própria, uma das primeiras tarefas que você precisa executar é abrir o número do IVA (que seria o CNPJ italiano).

Se você deseja iniciar uma atividade como freelancer, basta enviar o formulário de inscrição para a atribuição do IVA à Agenzia Dell’Entrate; se você deseja iniciar um negócio (como empresa individual, sociedade ou outra entidade) deve apresentar o modelo na Comunicazione Unica, o ComUnica, que é enviada à Câmara de Comércio.

A solicitação de atribuição do número de IVA para pessoas físicas, deve ser feita preenchendo o Formulário AA9, tanto no caso de apresentação independente (para uma atividade profissional, por exemplo), quanto na Comunica (para uma atividade empreendedora).

Anúncios

QUANDO DEVO SOLICITAR UM NÚMERO IVA?

O pedido de atribuição do número de IVA deve ser feito no prazo de 30 dias após o início da atividade, preenchendo o formulário apropriado, e enviá-lo eletronicamente (se você tiver o PIN e a autorização para os serviços on-line da Agenzia Dell’Entrate – Fisconline ou Entratel- ou do Cns, o cartão de serviço nacional ou a identidade digital exclusiva Spid) ou apresentá-lo a um escritório da Agenzia Dell’Entrate.


COMO PREENCHER E ENVIAR A SOLICITAÇÃO DE REGISTRO DE IVA?

Para preencher on-line a solicitação do número de registro do IVA, as seguintes operações devem ser executadas:

  • faça o download do software de compilação do modelo AA9 no site da Agenzia Dell’Entrate;
  • preencher os 9 quadros, de A a I, a partir dos quais o modelo é composto (apenas aqueles exigidos com base na atividade realizada ou na presença de situações especiais; por exemplo, o painel E deve ser concluído apenas para declarar operações extraordinárias);
  • concluir a compilação da declaração;
  • uma vez concluída a solicitação, ela deve ser verificada (usando os formulários de controle apropriados, localizados na mesma seção do portal), autenticada e enviada, com as ferramentas disponibilizadas no site para os usuários habilitado para Fisconline;
  • o serviço Entratel ativado, verifica, autentica e envia o modelo usando o software Entratel, usando a chave de segurança pessoal e suas credenciais, na Área de Trabalho Telemática disponível para eles.

APÓS A ABERTURA DO NÚMERO DO IVA: CONFORMIDADE FISCAL

Uma vez aberto o número do IVA, a conformidade tributária certamente não termina, pelo contrário, apenas começou.

Dependendo do tipo de atividade executada e do regime tributário escolhido, você deve de fato:

  • emitir faturas para documentar cada transação (se você não aderiu à taxa fixa, deve emitir uma fatura eletrônica);
  • manter os livros e registros apropriados;
  • fazer comunicações periódicas para fins de IVA;
  • enviar a declaração de IVA e a declaração de imposto anualmente.

REGISTRO DE GERENCIAMENTO SEPARADO (GESTIONE SEPARATA)

Depois que o número do IVA estiver aberto, você também deve se registrar na administração da previdência (gestione previdenziale):

  • se você é um profissional inscrito em uma ordem (registro), e para a sua categoria existe uma administração de seguridade social específica (por exemplo, o caso dos advogados), na maioria dos casos você precisa se registrar no “caixa da categoria” (cassa di categoria);
  • caso contrário, você deve se registrar no gerenciamento separado do INPS.

QUAL O VALOR DE CONTRIBUIÇÃO SE PAGA A “GESTIONE SEPARATA”?

Como freelancer, você deve pagar 25,72% de sua renda à administração separada (24% se estiver matriculado em outra administração ou pensionista): significa que, por uma renda de 10 mil euros, você pagará 2.572 de contribuições.

Na prática, se em 2019 você ganhar 10 mil euros, em 2020 você pagará, como contribuição à Administração separada, 2.572 como saldo em 2019, mais 2.058, novamente em 2020, como adiantamento (total de 80% do saldo). Naturalmente, o que foi pago como adiantamento será deduzido do saldo do ano seguinte. Além disso, as contribuições pagas são sempre dedutíveis na renda, mesmo para quem utiliza o regime de imposto fixo.

Além das contribuições, aqueles que possuem o número de IVA são obrigados a pagar impostos. Os impostos aplicados à renda dos trabalhadores e empresas independentes são o IRAP e o IRPEF: ambos variam em proporção à renda declarada, mas, em média, correspondem a cerca de 35% da receita. Para facilitar a baixa renda, existem duas maneiras de abrir o número de IVA que prevê taxas reduzidas: o regime mínimo e o plano de taxa fixa (forfettario).

No primeiro caso, o imposto substituto nunca será superior a 5% da renda declarada, mas esse regime só pode ser solicitado por trabalhadores independentes ou empresários com menos de 35 anos; no segundo caso, o imposto substituto é de 15%, mas também para esse regime há restrições de acesso com base na renda declarada.

Anúncios

TRABALHAR SEM ABERTURA DE PARTITA IVA

Para entender o que é um trabalho autônomo ocasional, trabalhadores sem IVA, primeiro precisamos entender o que é trabalho autônomo: pessoa que realiza um trabalho ou serviço para um cliente, com trabalho principalmente próprio, sem subordinação, fora da coordenação do cliente e sem integração funcional em sua organização. O contrato de trabalho por conta própria pode ser feito por escrito ou mesmo verbalmente.

Na prática, para trabalhar de forma independente sem um número de IVA, os requisitos de trabalho autônomo devem ser verificados e a atividade deve ser realizada de maneira não predominante e não habitual.

As atividades ocasionais de trabalho distinguem-se, portanto, das atividades de trabalho por conta própria, geralmente realizadas (mesmo que exclusivamente), que caracterizam o exercício de uma profissão: estas obrigam o profissional a abrir um número de IVA e uma posição de seguridade social, enquanto o trabalho autônomo ocasional não obriga à abertura de um número de IVA, mas apenas à abertura de uma posição na gestione separata, se a remuneração anual for superior a 5 mil euros.

Basicamente, o trabalho independente por conta própria e o trabalho independente com IVA são distinguidos com base na organização e na habitualidade no exercício da atividade.


EXISTEM LIMITES DE RENDA PARA TRABALHAR SEM O NÚMERO DE PARTITA IVA?

No que diz respeito aos limites do trabalho independente por conta própria, o limite de 5 mil euros de remuneração é válido apenas para os fins da obrigação de se registrar para a administração separada (gestione separata) do INPS. Na prática, se o trabalhador independente por conta própria (que não deve ser confundido com o trabalhador ocasional, pago com os novos vouchers ou contratos ocasionais de desempenho) exceder 5.000 € de “rotatividade”, ele não é obrigado a abrir o número de IVA, mas apenas a registrar-se no INPS e pagar as contribuições para a segurança social (devidas em igual medida aos trabalhadores subordinados e por dois terços a serem pagos pelo cliente).

Portanto, não há limite para a remuneração que determina, por si só, a perda do requisito de ocasionalidade e que envolve a abertura do número de IVA.


QUAIS SÃO OS REQUISITOS PARA QUEM TRABALHA SEM IVA?

As obrigações relacionadas ao trabalho independente ocasional são bastante simples: para os serviços prestados, deve ser emitido um recibo, no qual o IVA não é cobrado, mas apenas a taxa de uma retenção na fonte de 20% (que é então deduzido do Irpef devido na declaração de imposto de renda); a retenção, que é certificada pelo cliente com o modelo Cu, não é realizada se o cliente for uma pessoa particular. Você deve aplicar um selo de receita de € 2 se as taxas não excederem 77,47 €.

Como dito anteriormente, você deverá se registrar na “gestione separata” do Inps, se a compensação exceder 5.000 euros por ano. No momento da declaração do imposto de renda (730 ou modelo de renda), ganhos, despesas inerentes e impostos retidos na fonte, juntamente com quaisquer contribuições para a previdência social, devem ser declarados entre as diferentes rendas.

5 comentários em “COMO SER UM TRABALHADOR AUTÔNOMO NA ITÁLIA?

  1. Boa noite, já morei na Itália pó 7anos , em Napoli. E possível um estrangeiro brasileiro (a) abrir uma atividade na Itália? Quais são os requisitos obrigada.

  2. Boa tarde Pri e Cris.. ótimo conteúdo… queria fazer uma pergunta.. Eu e minha esposa estamos pensando em ir para Itália, aq no brasil tenho uma software house e trabalhamos com T.I em geral, sempre tivemos empresa porem se conseguirmos nossa cidadania portuguesa pq não temos Parentes italianos iremos tentar por Portugal. Enfim, se formos para Itália com uma renda fixa q temos aqui eu consigo continuar atendendo o pessoal por aqui da mesma forma morando ai, pois e td remoto etc, indo pra italia ja teriamos uma garantia de Grana para mantermos ai, a duvida é… Com essa renda fixa e empresa firmada aq no brasil o que seria mais indicado pra gente? Abrir uma Empresa etc. Grato… vcs sao muito topsss….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.