CORONAVÍRUS: ATUAL SITUAÇÃO NA ITÁLIA

Aos poucos, a Itália se recupera e continua na luta contra o coronavírus. As últimas semanas tem sido animadoras, tendo em vista uma queda significativa no números de novos contágios e de mortos. Em isolamento total desde o dia 9 de março, a Itália retorna aos poucos: desde o dia 4 de maio de 2020, entramos na fase 2, e a partir do dia 18, tendo em vista que a curva continuou a descer, entramos em uma nova etapa da fase 2, onde muitas coisas voltaram a funcionar, e estamos vivendo um novo cenário.

Os dados do departamento civil de hoje (31/05/20) são: 232.664 casos totais, 33.340 mortes, 155.633 recuperados e 43.691 atualmente positivos.

Aumento no número de recuperados
Diminuição dos novos casos positivos

Depois de um lockdown desde o dia 9 de março, a Itália repartirá de forma gradual, porém muitas cosias foram adiantadas, e cada região poderá definir as medidas de acordo com os resultados que poderão ser vistos nas próximas semanas.

A partir de 18 de maio, o movimento de pessoas dentro do território da mesma região não estará sujeito a nenhuma limitação, e não precisaremos de autocertificação mais.

Continua proibido aglomeração de pessoas em lugares abertos ou fechados. O prefeito pode ordenar o fechamento temporário das áreas públicas onde é impossível garantir que será respeitado adequadamente a distância interpessoal de segurança pelo menos um metro.

Antes poderíamos só ver parentes, agora poderemos reencontrar amigos, mantendo a distância e cuidados etc. Não tem número exato de pessoas que se possa encontrar. Abrirão bares, restaurantes, cabeleireiros, esteticistas, balneários, lojas e serviços religiosos serão retomados (cuidando da distância).

Praias estão abertas, mas funcionarão com medidas de segurança, bem como os Hotéis e albergues.

A partir do dia 25, piscinas, academias e centros esportivos voltaram a funcionar, e a partir do dia 03/06/20 poderemos sair da nossa região e ir para outra região sem ter que comprar algum tipo de necessidade. Além disso, as fronteiras para a UE estarão abertas, compreendendo: União Europeia, Área Schengen, Reino Unido, República de São Marinho e Principado de Mônaco. Outra regra que ficou estabelecida é que quem vem da Área Schengen ou UE não precisará realizar a quarentena de 14 dias.

Quanto às viagens fora da UE e intercontinentais, a parada estará em vigor pelo menos até 15 de junho. Não se tem uma data para a abertura das fronteiras internacionais.

A partir do dia 15/06/20, cinemas, teatros e concertos à céu aberto voltarão a funcionar, com limite de pessoas e distância de um metro garantida.

Não há data para a retomada do campeonato de futebol e a data de reabertura de centros de bem-estar e spas foi suspensa.

Para garantir o desempenho seguro do atividades econômicas, produtivas e sociais, as regiões monitoram diariamente a situação epidemiológica no territórios e, em relação a essa tendência, as condições de adequação do sistema regional de saúde poderão fechar tudo novamente e decidir como proceder.


FRONTEIRAS ABERTAS PARA A ITÁLIA

Mesmo com suas fronteiras abertas para as regiões descritas anteriormente neste artigo, muitos países ainda não abriram suas fronteiras com a Itália. No momento, os únicos países europeus e mediterrâneos que não implementaram restrições à Itália devido ao coronavírus são Turquia, Portugal, Letônia, Sérvia, Kosovo, Albânia e Holanda. Os países que fecharam as portas são Áustria, Dinamarca, Alemanha, Malta, Finlândia, Polônia, Romênia, Hungria, Suécia, Eslováquia, República Tcheca, Bélgica, Bósnia, Noruega, Montenegro, Ucrânia e, finalmente, Rússia.

O ministro das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, partirá em uma curta turnê diplomática nesta semana para tentar desmantelar tal restrição adotada por alguns países. Para Di Maio, é essencial reiniciar as viagens para e da Itália, não apenas para permitir viagens e férias no exterior, mas também e acima de tudo, salvar nosso turismo.


VÁRIAS EMPRESAS NÃO REABREM NA ITÁLIA

Após o início da Fase 2 da emergência do Coronavírus, das aproximadamente 800 mil atividades comerciais e de serviços presentes na Itália, 82% delas foram reabertas ao público. As lojas de roupas e calçados (94%) são seguidas por outros tipos de lojas e outros serviços (86%), enquanto apenas 73% dos bares e restaurantes decidiram reabrir. É isso que emerge de uma pesquisa da Confcommercio em colaboração com o instituto SWG.

Mas a análise também mostra o outro lado da moeda, muito mais amargo. Do total de empresas italianas, 18% delas não foram reabertas, embora possam fazê-lo. Uma porcentagem que aumenta até 27% no caso de bares e restaurantes. Dentre os principais motivos para a não reabertura, destaca-se a impossibilidade de adaptar as instalações comerciais de acordo com os protocolos de segurança de saúde. Os dados mais alarmantes que emergem da pesquisa dizem respeito ao fato de 30% das empresas que reabriram ainda estarem em alto risco de fechamento, devido às precárias condições do mercado, excesso de burocracia, tributação pesada e falta de ativos líquidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.