Atual situação do Trabalho na Itália

A Itália entrou numa grande crise no ano de 2008, e o reflexo da crise só começou a terminar em 2017!

Muitos italianos (e imigrantes no geral) tentaram seguir um outro ramo, e a taxa de desemprego entre os jovens subiu absurdamente. Os ramos que mais foram afetados foram os do setor da manufatura, construção, administração pública, entre outros. Sem falar que, muitos trabalhos como na área de agentes de viagem, tiveram um declínio muito forte na Itália, e outros praticamente não possuem mais demanda. Ao contrário, o número dos empregados no setor de ‘Albergue’ (aqui falamos “addetti negli alberghi”, que seria um ramo voltado ao turismo)e no setor de colf e badante, foram os que tiveram maior crescimento.

Segundo pesquisas atuais, as posições que ainda geram mais ofertas são na área de vendas, garçons, cozinheiros e motoristas de caminhões ou veículos de grande porte no geral. E, segundo a mesma pesquisa, as profissões que são consideradas mais emergentes são no setor digital.

Inclusive, já temos um vídeo no canal falando das profissões que estarão em alta no próximo ano, e todas são voltadas para esse ramo, como, por exemplo: Data Scientist, Blockchain Expert, Digital Expert, etc. Vamos deixar o link do vídeo para você assistir, caso ainda não tenha visto.


Mas, falando de um modo em geral, podemos ver cenários bem diferentes dentro do mesmo país. O Norte e o Centro da Itália possuem maior oferta de trabalho quando comparados ao Sul, por exemplo. E mesmo que ainda se tenha uma grande taxa de desocupação, também vemos ofertas de trabalho em crescimento. Mas, como dissemos acima, tal cenário pode mudar muito de acordo com o local, o perfil de quem está à procura do trabalho, a época do ano, e muitos outros fatores.

De acordo com os dados do ISTAT sobre os salários médios anuais, a diferença entre o Norte e o Sul da Itália continua a ser marcada. Se na média do Norte os salários chegam a 24.356 € anuais, no Sul chegam a 16.113 €, enquanto no Centro apontam para um valor de 21.189 €. Entre as cidades italianas, o primeiro lugar é em Milão, onde há uma renda anual média de € 29.627, enquanto em Roma o salário é de € 23.301. Já na última posição, encontramos Vibo Valencia, onde a renda média anual é no valor de 12.118 €.

Quanto às regiões, os salários anuais são mais altos na Lombardia, com uma média de € 26.494, seguidos pelo Piemonte, € 23.693 e a Emilia Romagna, € 23.657. Por outro lado, a Sicília com 9,927 euros e a Calábria, que é classificada em último lugar, com um rendimento médio anual de 14,341 euros. Entre outras cidades, Nápoles registrou uma renda média de € 17.009, Cagliari € 17.709, € 23.905 Genoa e € 25.073 Trieste.

Segundos dados do ‘Ministero del Lavoro e delle politiche sociali’, no primeiro trimestre desse ano (2018), houve um crescimento no número de mulheres empregadas e, em relação à pessoas com idade entre 50 e 64 anos, o aumento foi de 4,4%. No que diz respeito à jovens entre 18 e 34, houve um aumento pequeno de 0,5%. Já as pessoas com idade entre 35 e 49 anos, tiveram uma diminuição no número de desempregados no valor de 0,9%.

O governo italiano está prevendo um aumento no número de pessoas empregadas para o próximo ano. Aos poucos, vemos uma pequena melhora na Itália, mas, você deve estar ciente de que, no que diz respeito à pessoas empregadas, a Itália fica atrás de vários países como Islândia, Suécia, Alemanha e Suíça, por exemplo.

Falamos desses números para vocês entenderem como está a situação no país. Mas, é claro, como dissemos acima, tudo dependerá de vários fatores na hora de conseguir um trabalho.

Apesar do cenário não ser um dos melhores, encontramos sim trabalho. Porém as pessoas que estão vindo para cá, precisam saber que não é fácil encontrar um trabalho na Itália como em Londres, por exemplo. Para isso, precisam se preparar, principalmente no que diz respeito à idioma, e isso até mesmo para trabalhos que não exijam currículos e cursos, como na área da limpeza, por exemplo.

O aumento no número de imigrantes ajudou também para uma maior dificuldade em encontrar um trabalho. Muitos trabalham por pouca remuneração, mas, quem faz um bom serviço, consegue garantir sua vaga e um melhor pagamento.

Apesar de tudo isso, ainda vemos oportunidades na Itália, principalmente para quem se prepara e vai atrás. Agora, para quem nos pergunta se vale a pena ou não ir para Itália porque têm medo de não encontrar um trabalho, a resposta é bem difícil. Sabemos que esse é o mesmo medo de muitos, mas isso é algo pessoal e muito difícil de se afirmar. Conhecemos pessoas que rapidamente conseguiram algo, mas conhecemos quem demorou bastante!

Por isso, sempre falamos sobre a preparação financeira, pois encontrar um trabalho pode exigir mais tempo de você do que você esperava. Ou não, como dissemos, muitas pessoas conseguem algo mais rápido, porém vir ciente de que o tempo é algo que não se pode determinar, é muito importante.

6 comentários em “Atual situação do Trabalho na Itália

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.